Ilustração da notícia Hospital de Base de Rio Preto amplia em 117% o atendimento a pacientes com câncer
Ilustração da notícia Hospital de Base de Rio Preto amplia em 117% o atendimento a pacientes com câncer

Publicado em: 03/02/2022 - 18:15

Hospital de Base de Rio Preto amplia em 117% o atendimento a pacientes com câncer

Esta sexta-feira (4/02), Dia Mundial de Combate ao Câncer, os mais de 30 profissionais do Serviço de Oncologia do Hospital de Base (HB), de São José do Rio Preto (SP), têm resultados a comemorar na luta contra a doença. Um dos maiores centros oncológicos do Estado de São Paulo, o HB conseguiu aumentar em 117% a média mensal de consultas em apenas seis anos e adotou uma série de medidas e procedimentos que aceleraram o atendimento e o tratamento, o que é fundamental para ampliar a chance de vencer o tumor.

“O tempo é determinante no combate ao câncer. Quanto mais cedo adotarmos as ações necessárias, maior a probabilidade de curarmos nosso paciente. Esta é principal objetivo de todos os nossos profissionais”, afirma o médico oncologista Daniel Vilarim Araújo, diretor técnico do Serviço.

Em 2015, o Hospital de Base realizou 527 consultas, em média, por mês, total que saltou para a média de 1.145 consultas mensais, em 2021. Com a pandemia da coronavírus, o Serviço de Oncologia inclusive incorporou a telemedicina. Em 2020, foram 175 teleconsultas e, no ano passado, 160. 

Para tornar o atendimento e tratamento ainda mais eficazes e com maior resolutividade, o Hospital de Base fará grandes investimentos na oncologia. O hospital receberá um novo acelerador para se juntar ao outro na radioterapia e construirá uma sala cirúrgica inteligente, dotada de equipamentos de alta tecnologia, tudo viabilizado com recursos do governo federal.

“A tecnologia é aliada essencial no tratamento oncológico, porém, tudo depende da rapidez com que o conduzimos”, ressalta Dr. Vilarim. É o que Hospital de Base tem conseguido. Do momento em que busca atendimento, o paciente tem a primeira consulta em, no máximo, 10 dias, mesmo tempo em que são realizados o exame de estadiamento do momento em que o médico solicita. Na radioterapia, a triagem de casos urgentes ocorre em até 24 horas.

Quando diagnosticado o câncer, o paciente não quer perder tempo para iniciar o tratamento quimioterápico. Ciente desta expectativa, a equipe do Serviço fixou como meta começar, no máximo, em sete dias após o oncologista indicá-lo. “Felizmente, a maioria dos pacientes tem iniciado a quimioterapia 2 a 3 dias depois da consulta médica”, afirma o diretor técnico.

A eficácia e a rapidez do atendimento são possíveis também porque o Serviço de Oncologia do Hospital de Base de Rio Preto conta com uma das maiores equipes do interior paulista. Concentra 11 médicos oncologistas, 10 residentes oncologia clínica, 4 hematologistas, 15 residentes hematologia geral, 2 radioterapeutas, além de contarem com o apoio de médicos, cirurgiões e todos os profissionais da saúde do hospital.